Treta: Google parte pra cima da Microsoft

O Google utilizou seu blog corporativo nesta última sexta-feira (12), para publicar um extenso comunicado atacando uma de suas principais rivais: a Microsoft. A razão para o recente ataque tem relação ao imbróglio que a criadora da principal ferramenta de buscas do mundo tem enfrentado com veículos jornalísticos em diversas partes do mundo, mas principalmente na Austrália.

A empresa de Bill Gates tem demonstrado apoio aos publishers na guerra contra o Google, o que motivou a ira pelos lados de Mountain View. Para entender melhor, o Google — e o Facebook— vem enfrentando fortes pressões do mercado jornalístico por conta dos chamados ‘snippets, aqueles pequenos trechos de matéria que podem ser lidos diretamente em suas plataformas.

Segundo as publicadoras, essa facilidade de consumo do conteúdo, acaba prejudicando a audiência de quem investiu para a produção do mesmo. Resumindo, o usuário prefere ler a matéria diretamente no Google do que no site que a produziu, o que impacta diretamente na receita publicitária. Na Austrália, centro da discussão, o Parlamento aprovou uma lei que obriga as redes sociais a pagarem pelas matérias jornalísticas publicadas em suas plataformas. O Facebook bloqueou a publicação e compartilhamento de notícias localmente —mas logo voltou atrás após acordo com o governo—, e o Google ameaçou encerrar as operações na terra dos cangurus.

Satya Nadella, CEO da Microsoft, ficou ao lado de publishers contra o Google. Treta pronta. – Foto: Divulgação

O Google se defende, dizendo que investe anualmente milhões de dólares em treinamento e novas funcionalidades com intuito de melhorar a conversão de cliques dos sites jornalísticos através de sua plataforma. Já a Microsoft, se postou ao lado das publicadoras, e segundo o Google no comunicado de forma ‘oportunista‘.

“Eles pagaram uma quantia muito menor para a indústria de notícias do que nós. E dada a chance de apoiar ou financiar seus próprios jornalistas, a Microsoft os  substituiu por bots de IA (…)

Infelizmente, à medida que a competição nessas áreas se intensifica, eles estão voltando ao seu guia familiar de atacar rivais e fazer lobby por regulamentações que beneficiem seus próprios interesses”, diz o Google em comunicado.

Satya Nadella, CEO da Microsoft, já havia colocado a empresa que dirige à disposição das publicadoras: “A Microsoft vai garantir que pequenos empreendimentos que queiram transferir a publicidade para o Bing possa fazer isso de forma simples e sem custos de transferência. Nós entendemos o papel importante de anúncios em buscas nos mais de dois milhões de pequenos negócios na Austrália”.

Veremos como essa história se desenrolará nos próximos meses.

Rodrigo Freitas Escrito por:

seja o primeiro a comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *